AVSI COMUNICA / Notícias

CURSO DE PANIFICAÇÃO EM PENITENCIÁRIA CHEGA A SUA FASE FINAL

Após conclusão da formação técnica pelo projeto “Mãos na massa”, detentas receberam seus certificados em cerimônia emocionante
Publicada em 05/09/2017

 

 

Reclusas do Presídio Feminino Estevão Pinto (PIEP), de Belo Horizonte (MG), comemoraram mais uma etapa vencida. Elas concluíram o curso de panificação, desenvolvido pelo projeto Mãos na massa, que contou com o financiamento do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e a execução da AVSI Brasil.

 

A cerimônia de certificação ocorreu no final de agosto, após 3 meses de aulas de formação humana realizadas pelo CEDUC Virgilio Resi e capacitação profissional ministradas pela profissional Jussara Gomes, totalizando 100 horas.

 

O evento de formatura das alunas contou com a presença do Dr. Luiz Carlos Rezende, juiz titular da Vara de Execuções Penais de Belo Horizonte e representantes da Defensoria Pública, da OAB, do Ministério Público, da Diretoria de Educação e Profissionalização DEP do Estado, da Direção da PIEP, de instituições religiosas e do corpo técnico e equipe responsável pela alimentação na unidade.

 

Trajadas com dólmãs personalizadas do projeto, as dezoito alunas receberam a certificação na presença dos convidados e familiares. As autoridades presentes ressaltaram a importância da profissionalização no processo de ressocialização. Como destaca o representante do Ministério Público, “ver este uniforme no lugar da camisa vermelha do sistema, me deixa muito feliz, lhes dá dignidade. Dignidade e trabalho que esta formação dará a vocês. Poderão sair daqui e ter uma vida nova, longe do que as colocou aqui”.

 

Durante a formatura das reclusas, o coordenador do projeto Mãos na Massa, Azarias Martins, ressaltou o papel da AVSI Brasil e sua missão de buscar sempre atuar com centralidade na pessoa. Azarias ressaltou que “Acreditamos que o ser humano, nas suas infinitas possibilidades, é capaz de mudar os rumos de suas vidas, através do acolhimento, da educação e de oportunidades”, afirmou.

 

Capacitação no sistema prisional

 

A triste realidade dos presídios brasileiros tem ganhado cada vez mais destaque na mídia em função dos dados alarmantes. Segundo o InfoPen, a ocupação dos presídios é de 161% da capacidade total. A reincidência é um dos maiores problemas desse cenário, em parte resultado das deficitárias políticas de profissionalização e educação dentro dos presídios. Apenas 10% da população carcerária está envolvida em atividades educativas e somente 21% dos presos desenvolvem atividades de preparação para o trabalho.

 

Nesse sentido, a AVSI Brasil vem desenvolvendo projetos que buscam contribuir para a mudança de realidade dessa população, com a finalidade de resgatar a dignidade humana dos encarcerados, como o projeto Mãos na Massa.

 

O objetivo do curso foi desenvolver habilidades no ramo da confeitaria e panificação, um ramo de atuação profissional escolhido tendo em vista a possibilidade de ser um mercado promissor, mesmo em períodos de crise econômica.  Além disso, buscou-se trabalhar a autoestima das presas e desenvolver o sentido do trabalho para que se tornassem mais confiantes a ingressar no mercado profissional após o cumprimento da pena.

 



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail
Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais: Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte