AVSI COMUNICA / Notícias

EXPOSIÇÃO REÚNE FOTOGRAFIAS DE JOVENS DO SERTÃO DE PERNAMBUCO

A ação é resultado do projeto de educação ambiental para valorização e preservação da Unidade de Conservação Parque Estadual Mata da Pimenteira
Publicada em 03/05/2018

 

Cerca de 40 imagens compõem a exposição fotográfica Olhares da Mata, produzida por estudantes de escolas públicas do município de Serra Talhada, no sertão de Pernambuco. Com abertura prevista para a próxima segunda-feira, dia 07, a mostra funcionará das 08 às 18h na Casa da Cultura de Serra Talhada, e vai até o dia 11 de maio. Em seguida, o evento passará por mais nove locais no município e em Recife.

 

Visando aprofundar o olhar dos jovens em uma subjetividade que vai além do enquadramento estético e se encontra com as próprias preocupações de um cidadão, a exposição faz parte do projeto de educação ambiental Olhares da Mata e foi desenvolvida durante a oficina de fotografia ministrada pelo educador Daniel Meirinho, com experiência nacional e internacional em fotografia participativa e intervenção social. A ação contou também com a participação da gestora ambiental Angélica Magalhães e da educadora ambiental Luciana Pontes.

 

O projeto Olhares da Mata utiliza a metodologia central da fotografia participativa, Photovoice, desenvolvida em 1992 pelas investigadoras Caroline Wang, da Universidade de Michigan, e Mary Ann Burris, da Universidade de Londres.  A iniciativa é realizada pelo Governo de Pernambuco, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade e a Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRHem colaboração com a AVSI Brasil e coordenação técnica pela PLONUS – Soluções em Engenharia e Meio Ambiente.

 

 

Mata da Pimenteira 

 

A Unidade de Conservação Parque Estadual Mata da Pimenteira, localizada no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, a 415 km da região metropolitana de Recife, em Pernambuco, é uma região de belas paisagens, mas de grandes desafios. Sua diversidade ecológica de caatinga, como os afloramentos rochosos e o açude do saco concorrem com os riscos atinentes às Unidades de Conservação, como o desmatamento, a caça clandestina, a retirada ilegal de madeira, queimadas, o descarte irregular de resíduos sólidos, ocupações irregulares, entre outros.

 

 



Links relacionados


Compartilhe
Imprimir ou enviar por e-mail
Mais Notícias

 






Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.