PROJETOS /
FICHA TÉCNICA DO PROJETO

NOME:
Semente de Ciência (BA)

PERÍODO:
Setembro/2015 - Setembro/2018

PARCEIROS:
Governo do Estado da Bahia (por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SJDHDS).

 

O Projeto pretende garantir um processo de desenvolvimento social, oportunizando qualificação profissional para jovens, residentes em comunidades caracterizadas pela vulnerabilidade social na cidade de Salvador, com idade de 15 a 24 anos, nas áreas de suporte ao usuário em informática (Help Desk) e construção civil, bem como reciclagem de professores e divulgação de ciência em municípios da Bahia.

 

Além da oferta de duas formações profissionais distintas em um mesmo espaço, o projeto oferecerá, agregando ao percurso educativo proposto, aspectos importantes para o desenvolvimento integral da pessoa, como arte, lazer, esporte e fortalecimento da cidadania, gerando um centro da juventude no Subúrbio Ferroviário de Salvador com capacidade para receber jovens de todas as partes do município.

 

Esse processo ainda se propõe a ampliar as referências dos estudantes acerca do trabalho e da construção de um projeto de vida, além de desconstruir um modelo de pensar o trabalho de uma maneira meramente instrumental, reduzido a um simples meio de acesso ao consumo, desprovido de sentido próprio e de integração à vida pessoal.

 

Baseado na ideia do uso de novas tecnologias como instrumento inovador e eficaz para a promoção do desenvolvimento de pessoas foi viabilizada a promoção da ciência através do Centro de Difusão da Ciência. De forma interativa e lúdica, a iniciativa pretende tornar a ciência acessível a crianças e jovens por meio de visitas guiadas.

 

O Centro dispõe de cinco ilhas temáticas: Clima, Biodiversidade, CO2, Homem e Amanhã. No espaço, crianças e adolescentes podem jogar e interagir para compreender melhor os conteúdos abordados.

 

O Projeto continuará também a atuar de maneira descentralizada nos municípios no interior do estado, garantindo um crescimento dos números de beneficiários do convênio atual. Os municípios receberão iniciativas de desenvolvimento educacional através de um trailer que desenvolverá experiências científicas. O Trailer de Ciência funciona como um “museu móvel”, permitindo que as mesmas vivenciem o que se aprende nas escolas e entendam de forma interativa sobre os temas que são tão falados atualmente no mundo. Essas atividades permitem que os alunos despertem para a realidade a sua volta, na medida em que estabelecem a dinâmica e indissociável relação entre teoria e prática, tornando o aprendizado muito mais atraente para os jovens.

 

 

Metodologia

O projeto oferecerá um percurso de desenvolvimento dos jovens com o intuito de prepará-los para enfrentar de forma mais adequada os desafios do próprio futuro, a partir do amadurecimento de aspectos humanos e comportamentais, essenciais para gerar um sujeito capaz de ser protagonista da própria vida. Em paralelo com o percurso técnico, a formação humana e comportamental oportunizará a aquisição de conhecimentos, habilidades e atitudes por parte dos jovens atendidos que primam por um desenvolvimento pessoal que tenha alcance integral, ou seja, que considere as diversas dimensões do ser humano entendido aqui como pessoa. Desse modo, podem responder melhor às demandas sociais em que estão inseridos, incluindo na sua relação com o trabalho. 

 

A AVSI Brasil recebeu o reconhecimento do Ministério do Trabalho e Emprego para atuar como entidade formadora nos cursos de helpdesk e construção civil no âmbito da Lei da Aprendizagem, permitindo assim, para uma parcela dos jovens, um contrato de trabalho formal com o setor privado. A metodologia contempla um processo de acompanhamento sistemático durante todo o percurso, acreditando que um processo educativo, verdadeiro, necessita de uma referência estável.

 

Pensando em uma formação que ofereça ao jovem elementos para que seja mais protagonista de sua vida e do seu processo formativo, o projeto ainda visa oferecer uma formação específica sobre empreendedorismo como possibilidade de criação de uma atividade econômica autônoma.

 

No Centro de Difusão de Ciência, as ciências naturais são apresentadas de maneira interativa. Os temas abordam as mudanças climáticas, e considerado na sua complexidade e a partir das discussões nacionais e internacionais já existentes. O modelo pedagógico de referência é o Modelo Oppenheimer onde os princípios orientadores são: a fascinação sobre o conhecimento, o contato manual com os experimentos e a investigação de forma lúdica. Através do Centro de Ciência se prevê a criação de instrumentos e programas inovadores para promoção do aprendizado da ciência, direcionado para diversos públicos.

 

O objetivo geral do centro é conscientizar essas crianças e esses jovens sobre a importância da ciência para a nossa vida, e mostra-los como cuidar e preservar o ambiente em que vivemos, para futuramente, termos uma vida melhor.

 

 

Resultados esperados

 

  • Formação de jovens na faixa etária de 15 a 24 anos, nas áreas de suporte ao usuário em informática e construção civil com atividades de incentivo ao esporte e a ampliação de repertório cultural;
  • Encaminhar pelo menos 20% dos jovens para o mercado de trabalho, representando 200 jovens dos que serão formados em 24 meses;
  • Estimular os jovens na aprendizagem das ciências naturais;
  • Estimular a socialização através de atividades sócio esportivas para os 1000 jovens formados;
  • Garantir atividades culturais durante o percurso de desenvolvimento dos 1000 jovens formados;
  • Certificação dos jovens formados por turma.

 

 

Resultados Alcançados (2016)

  • 260 jovens matriculados e frequentando as aulas de Help
    Desk, Pedreiro e Elétrica na edição 2016.1;
  • Centro de Difusão de Ciência em funcionamento e
    visitado por 1.377 alunos;
  • Trailer de Ciência em funcionamento;
  • 38 Escolas públicas envolvidas
  •  44 escolas públicas envolvidas.


Em Andamento








Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais: Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte