PROJETOS /
FICHA TÉCNICA DO PROJETO

NOME:
Jucati Sustentável: bioágua, agroecologia e nutrição no agreste de Pernambuco

PERÍODO:
Julho/2016 - Julho/2017

PARCEIROS:
Fundação Banco do Brasil

 

A partir da tecnologia social de convivência com o semiárido que a AVSI implementou recentemente em Pernambuco, Bioágua familiar, que possibilita o reuso de águas domésticas (cinzas) e uma destinação ambientalmente correta da água utilizada nas residências, foi realizado o projeto Jucati sustentável: bioágua, agroecologia e nutrição no agreste de Pernambuco, em um local que figura entre os mais pobres do estado, ocupando a 158º posição entre os 185 municípios de Pernambuco.

 

A AVSI Brasil incentivou a população a ter uma alimentação adequada, instruindo o consumo de alimentos saudáveis a partir da agricultura familiar agroecológica, viabilizada por meio do bioágua, que permite a irrigação e o plantio ao longo do ano

 

 

 Contexto local

 

O Agreste Meridional de Pernambuco, onde está localizado o município de Jucati, apresenta 51% da população em situação de pobreza e 31% em extrema pobreza. Com a predominância de pequenas propriedades rurais, grande parte dos moradores obtém seu sustento por meio da agricultura familiar, sendo a pecuária leiteira e as culturas do feijão e da mandioca as principais fontes de renda.

 

Um dos principais fatores responsáveis pela pobreza dessa população se relaciona à insegurança alimentar, que atinge milhares de famílias. Ela está ligada a escassez de água, que limita o plantio ao longo do ano, restringindo o acesso ao alimento e a renda da família, tornando-as dependentes de programas de transferências.

 

Também está relacionada à insegurança alimentar, à precariedade do acesso e do conhecimento sobre uma alimentação saudável, já que muitas famílias têm abandonado a cultura ligada ao campo, passando a consumir em excesso muitos alimentos industrializados, fatores constatados pela equipe da AVSI Brasil, a partir de um diagnóstico realizado em 2014 em cinco municípios da região.

 

  

Objetivo Geral

 

O projeto Jucati sustentável visou contribuir para o desenvolvimento sustentável (social, ambiental e econômico) do agreste de Pernambuco, através da promoção de práticas relacionadas à segurança alimentar.

 

A iniciativa se propôs a contribuir com a redução da pobreza rural, tendo como foco a temática da segurança alimentar, abrangendo em seu escopo os três pilares da sustentabilidade.

 

 Do ponto de vista social, beneficiou crianças, adolescentes e famílias, contribuindo para que elas pudessem não apenas ter acesso a um alimento mais saudável, mas também seguro, melhorando a qualidade de suas vidas.

 

 

Objetivos Específicos

 

  • Realizar o diagnóstico da realidade local, identificando as comunidades e famílias beneficiárias da ação;
  • Construir 22 sistemas de bioágua, promovendo práticas ecologicamente corretas, a partir do reaproveitamento da água cinza para uma atividade produtiva, evitando que essa água seja despejada in natura no solo, contaminando-o e permitindo que as famílias tenham um sistema de agricultura familiar com irrigação permanente;
  • Realizar capacitação e prestar assistência técnica às famílias beneficiadas com foco no uso e manutenção do sistema; na agroecologia; e na promoção de práticas alimentares saudáveis;
  • Promover em 20 escolas uma campanha voltada à educação alimentar e nutricional;

 

  

Metodologia

  

Ao longo de 12 meses, foram previstas atividades de mobilização dos Conselhos e Associações Rurais e identificação das famílias e ações diretas de execução de obras. O projeto também disponibilizou uma assistência técnica voltada ao uso e manutenção do bioágua e assessoria voltada à agroecologia, além de realizar campanhas e atividades educativas com foco na educação alimentar e nutricional de famílias e junto a escolas.

 

 Nas  oficinas de agroecologia, foram abordados os conceitos e o passo-a-passo para a transição agroecológica, realizando práticas de como produzir sem o uso de defensivos tóxicos. Além disso, foi realizada uma visita de intercâmbio a um quintal agroecológico e irrigado por bioágua familiar.

                     

 Com relação às oficinas de nutrição, foram abordadas a valorização da cultura de campo, bem como práticas alimentares saudáveis, cuidados com a higienização dos alimentos, orientações nutricionais, aproveitamento integral dos alimentos, cuidados com a higiene pessoal e prevenção de doenças.

 

 Para as atividades de capacitação foram elaborados materiais de apoio, como cartilhas e apostilas educativas.

 

 Em todas as etapas, foram realizadas ações de sistematização da experiência. Além das famílias, escolas e alunos a serem beneficiados diretamente, o projeto envolveu os governos locais, por meio de suas secretarias de educação, assistência social e agricultura, além da sociedade civil por meio dos Conselhos de Desenvolvimento Rural e Sustentável (CMDRS). Em todas as etapas, foram realizadas ações de sistematização da experiência.              

 

 Para lograr tais resultados, a AVSI Brasil se valeu do conhecimento e da presença no agreste, o que contribuiu com a articulação com famílias, sociedade civil e poder público, bem como do know-how adquirido, tornando-se a única instituição em Pernambuco a executar nesta escala iniciativas com foco no bioágua, agroecologia e segurança alimentar.

 

  

Resultados Esperados

  • Sistemas de bioágua familiar construídos com 110 pessoas beneficiadas diretamente;
  • Assistência técnica para 100% das famílias onde o sistema de reuso de água for instalado;
  • 80% das famílias beneficiadas com o bioágua com quintais produtivos e consumindo seus alimentos;
  • 80 famílias beneficiadas com programa de educação nutricional;
  • 20 escolas com 1000 alunos e o corpo docente participando de campanhas sobre segurança alimentar com enfoque em práticas alimentares saudáveis, cultura do campo, cuidados de higiene e prevenção de doenças, educação para o consumo e desnutrição.
  • Sistematização da experiência, monitoramento e avaliação realizados.

 

 

Resultados Alcançados (2016)

  • Diagnóstico da realidade local elaborado, com a identificação das
    comunidades e famílias a serem beneficiadas pelo Projeto;
  • Capacitação de 40h voltada à construção do sistema bioágua;
  • 22 sistemas de bioágua familiar construídos com a participação direta
    de agricultores;
  •  Capacitação voltada ao uso e manutenção do sistema de bioágua;
  •  Capacitação voltada à transição e produção agroecológica para 22
    famílias, com a realização de 2 oficinas, incluindo 01 intercâmbio ao
    município de Garanhuns para visitar quintal produtivo agroecológico
    irrigado por bioágua;
  • Assistência técnica e extensão rural (ATER) com três visitas para 22
    famílias para início e incremento da produção agroecológica;
  •  Diagnóstico dos hábitos alimentares e início da assessoria voltada à
    educação alimentar e nutricional.

 





Concluídos








Sede: Salvador - Bahia - Brasil / 71 3555-3355 / salvador@avsi.org - Filiais e escritórios: Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.